domingo, 24 de março de 2013

Lembranças de professores inesquecíveis

Por Denise B. Garcia*


Faz tanto tempo, acredito que por volta de 1991, mas lembro-me como se fosse hoje, de minha professora de história da 5ª série, da escola Coronel Olímpio Cunha, em Cariacica/ES, professora Mirtes.

Lembro-me de todos os professores que tive até o término do ensino médio, mas a professora Mirtes foi a única que marcou a minha vida e a de muitos alunos naquela época.

Ainda vejo a sala de aula cheia de alunos na faixa etária de 11 anos, todos com os olhos fixos na professora Mirtes e viajando nas histórias que ela contava. Pela primeira vez estávamos ouvindo histórias como as pirâmides do Egito, Rômulo e Remo e a Loba, o descobrimento do Brasil, entre outros.

Gostávamos tanto de suas histórias que ficávamos em um silêncio total a ponto de podermos ouvir a respiração do colega ao lado. Lembro-me que às vezes a coordenadora da escola abria a porta da sala de aula para ver se estávamos ali, pois estava tudo tão calmo...

A professora tinha um jeito muito especial de ensinar. Enquanto explicava, fazia desenhos no quadro para melhor visualizarmos o que ela dizia. Eu, particularmente, amava aquela letra de forma que ela escrevia no quadro. Ela achava graça de certas passagens da história e fazia a turma rir com as gafes que renomados nomes da história cometiam, por exemplo.

Na época não havia muitos recursos didáticos como temos hoje. Mas bastava o seu jeito de nos fazer viajar pela história antiga, para entendermos o que ela queria nos ensinar e ser suficiente para tirarmos notas boas na hora da prova.

Foram os seus comportamentos, suas qualidades que a fizeram ser diferente dos outros professores e ser uma pessoa admirável e inesquecível. Ela irradiava alegria, tranquilidade, demonstrava amor pela profissão, sabia contar os fatos marcantes da história como se fossem contos de fadas. Demonstrava serenidade, paciência e educava a emoção.

Por meio do seu método de ensino, aprendíamos na prática como se voltássemos ao passado e vivêssemos aquele fato, naquela época.

Portanto, a professora Mirtes foi e ainda é uma personalidade inesquecível, uma verdadeira mestra na arte de ensinar. Um exemplo a ser seguido, pois com ela aprendi que ensinar é realizador, prazeroso e gratificante.

Os anos se passaram e ficou a lição de que o aluno, além de receber o conhecimento, estava absorvendo o prazer de ensinar do mestre, que se transforma em prazer de aprender. E o que se aprende com prazer não se esquece jamais.

Tenho certeza de que essa professora de história se orgulharia em saber que ela foi um degrau na vida de uma aprendiz que venceu na vida.


Denise B. Garcia é Servidora Pública no Estado do Espírito Santo. Pós-graduada em Gestão Avançada de Pessoas, graduada em Tecnologia em Gestão de RH e graduanda em Pedagogia. 


Um comentário:

  1. Tive professores maravilhosos como o de Ensino Religioso que era seminarista católico e amava discutir comigo coisas da Bíblia com um olhar incrível de quem queria entender minha fé e meu modo de interpretar a Bíblia. Sem me interromper ou criticar. Eu estudava apenas na quinta série, mas sabia a razão da minha esperança em Jesus Cristo e ele me fez estudar ainda mais a Bíblia para poder falar das maravilhas do amor de Deus.
    Lindinalva Velasco Cerqueira foi minha professora de 2ª Série do Ensino Fundamental que fez toda a diferença em minha vida. Me acolheu numa sala de aula lotada, onde não havia lugar pra sentar! Ela me fez sentar na sua mesa e me achava o máximo! Conversava comigo sobre minha vida pessoal e tinha um olhar carinhoso e fraternal. Nos elogiava a todos e exigia o melhor de cada um de nós. Convocava a turma para vir aos sábados quando achava que uma matéria esta difícil e até separava a turma em duas para fazer provas (45 alunos!). Lembro a "festa" para mostrar que sabíamos a tabuada. Gostaria de saber onde ela está. Tenho certeza que ela iria amar saber da minha saudade e gratidão.
    Tento ter um olhar diferenciado para cada um de meus alunos na esperança de ser lembrada para seeeeeeeeemmmpreeeeeeee....

    ResponderExcluir